Mostrando postagens com marcador Anthrax. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Anthrax. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Anthrax lança vídeo com a música TNT do AC/DC

O Anthrax lançou um vídeo  para o cover de "TNT" do AC/DC. Veja abaixo.

O cover está presente no EP de bônus em uma edição especial do mais recente álbum de estúdio, "Worship Music". Além do cover do AC/DC, a banda toca outros covers de bandas como Rush, Boston, Journey, Cheap Trick e Thin Lizzy.

O EP poderá ser adquirido separadamente também.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Anthrax irá tocar “Among The Living” na íntegra


O Anthrax será o headliner da terceira edição da Metal Alliance Tour. O grupo irá tocar seu clássico álbum “Among The Living” inteiro.

Ao lado do Anthrax na tour, estarão: Exodus, Municipal Waste, Holy Grail e algumas outras bandas a serem anunciadas.

A turnê acontecerá nos EUA e irá de Março a Abril. Segundo Scott Ian: “Estou muito empolgado sobe a Metal Alliance Tour desse ano. Esse line-up é perfeito e para deixar as coisas ainda mais especiais, vamos tocar o “Among The Living” inteiro. Eu mal posso esperar para tocar “Horror Of It All””    

Site relacionado: 
www.MetalAllianceTour.com

domingo, 1 de julho de 2012

Anthrax: baterista do Shadows Fall assume vaga temporariamente


Imagem
Jason Bittner, baterista do SHADOWS FALL, assumirá a bateria do ANTHRAX novamente, algo que ele já tinha feito várias vezes ao longo dos anos, fazendo com que seu rosto já seja reconhecido pelos fãs do Anthrax. Bittner substituirá Charlie Benante nas primeiras semanas deste verão durante o Rockstar Energy Drink Mayhem Festival.
Benante sofreu uma lesão na mão, portanto não poderá tocar, por isso Bittner foi chamado para ajudar a banda.
O Mayhem Festival começou neste sábado, 30 de junho, em San Bernardino, Califórnia.
Bittner já havia substituído Benante em fevereiro de 2012, em alguns shows na Argentina. Ele também esteve na banda em janeiro de 2006, quando Benante teve que abandonar a turnê devido ao fato de sua adorável esposa, Sandra, ter dado a luz à sua filha, Mia.


quinta-feira, 28 de junho de 2012

Anthrax prepara álbum para 2013


Em entrevista ao Full Metal Jackie, Scott Ian declarou que o Anthrax seguirá excursionando no ano que vem. Paralelamente, deve preparar o próximo disco. “Ainda não fomos à Austrália nesta turnê, o que deve acontecer em fevereiro de 2013. Depois continuaremos fazendo alguns festivais, mas vamos nos focar no novo álbum. Não queremos esperar oito anos novamente (risos)”.

sábado, 28 de abril de 2012

Com volume ensurdecedor, Anthrax afasta o fantasma do Metal Open Air em São Paulo

Sete anos depois da última vinda ao Brasil, o Anthrax voltou a São Paulo nessa sexta-feira (27), para apresentação única na capital paulista. A turnê brasileira, que divulga o álbum Worship Music(2011), deveria ter começado em São Luís no vexame do festival Metal Open Air, cancelado às pressas. Com peso e volume impressionantes, o quinteto mostrou porque, mesmo não tendo o sucesso comercial outros grupos da mesma linha, é uma das bandas mais importantes da história do heavy metal.


Anthrax - São Paulo, HSBC Brasil, 27/04/2012. (Taiz Dering


A noite começou com o grupo paulista Torture Squad, que tocou para um HSBC Brasil parcialmente vazio. O show teve gosto de estreia para a banda, pois foi o primeiro após a saída do vocalista Vitor Rodrigues. A boa performance do trio, extremamente técnica, compensou a falta de público, com destaque especial para o excelente baterista Amílcar Christófaro.

Em seguida, foi a vez do Misfits, que apesar de carregar o nome, a estética e um integrante original, pouco lembra a banda clássica que fez história no punk rock no início dos anos 1980. O baixista e vocalista Jerry Only se entrega à magia que envolve o conjunto que ajudou a formar, mas não convence, mesmo entre clássicos como Saturday NightHalloween e, claro, Die, Die My Darling. Quem estava lá para vê-los aprovou e aplaudiu, mas não deixa de ser estranho ver uma banda tão significativa reduzida a mera atração de abertura.

Os brasileiros estão entre os mais apaixonados fãs de heavy metal no planeta, e quando o Anthrax entrou no palco com a destruidora Earth On Hell, foi recebido de braços bem abertos e "chifrinhos" em riste por todos os setores da casa.

O repertório do show é calcado no novo álbum e em Among The Living, disco de 1987 que lançou diversos sucessos do grupo, como Caught In a MoshIndians e a tensa faixa-título. Entre os grandes sucessos da banda, as pancadas de Worship Music caem como uma luva, e empolga tanto quanto faixas mais antigas.

O volume ensurdecedor do show também ajudou a movimentar a plateia. Em alguns momentos, o som chegou a 127 decibéis de acordo com a assessoria da casa - quase o mesmo que uma turbina de avião ligada. É fato que baixa potência não combina com rock n' roll, mas tal exagero foi completamente desnecessário se considerarmos o tamanho do HSBC.

A interação do vocalista Joey Belladona e do guitarrista Scott Ian com o público é um dos pontos fortes do show, e com quase trinta anos de estrada, os dois sabem usar esse trunfo muito bem. Outro destaque é a excepcional presença de palco do baixista Frank Bello, um verdadeiro insano.

Se o show em São Paulo serviu para apagar o fracasso do Metal Open Air - apesar das camisetas da turnê, que ainda carregavam a data cancelada - o Anthrax soube retribuir a plateia, e antes de finalizar o show com I Am The Law, fez uma versão competente de Refuse/Resist, do Sepultura. Em frente a um público dedicado e entregue, o Anthrax fez uma declaração de respeito ao país, e fez valer os sete anos de espera.

Fonte: Virgula

terça-feira, 24 de abril de 2012

Motorhead e Anthrax juntos na Inglaterra

O Motörhead contará com convidados especiais em sua já tradicional turnê pelo Reino Unido, que acontece nos finais de ano. O Anthrax se juntará à excursão, que já possui dez datas confirmadas entre os dias 5 e 18 de novembro.

sábado, 21 de abril de 2012

Metal Open Air: Anthrax também cancela show

O Anthrax acaba de cancelar a sua participação no Metal Open Air. A banda alegou falta de equipamento no palco para o cancelamento. O grupo norte-americano era um dos mais esperados do evento, devido à otima repercussão de seu último disco, Worship Music, lançado em 2011 e que marcou o retorno do vocalista Joey Belladonna.
Segundo a Top Link, responsável pelas demais datas da banda no país, os outros shows da turnê brasileira do grupo - no Rio de Janeiro dia 22/04, em Porto Alegre dia 25/04 e em São Paulo dia 27/04 -, acontecerão sem problemas.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Anthrax: entrevista no G1

A banda nova-iorquina Anthrax (Foto: Divulgação)



"Worship music", décimo trabalho de estúdio do Anthrax, que saiu no fim de 2011, já é considerado pelos fãs e pela crítica como um dos melhores discos da carreira dos metaleiros de Nova York. Mas o que, de certa forma, hoje pode ser considerado quase como um renascimento da banda, por pouco não foi sua cova. "Confesso que em determinado momento pensamos até em abandonar tudo e acabar com o Anthrax", disse o guitarrista Rob Caggiano em entrevista ao G1.
A salvação veio com o retorno de Joey Belladonna, vocalista da formação original, que voltou para gravar seu primeiro álbum com o Anthrax desde "Persistence of time", de 1990. As dificuldades serviram como combustível para a criatividade presente nas canções - não por acaso, o disco agradou tanto aos apreciadores do gênero. "O Anthrax está mais forte do que nunca, especialmente por conta da volta do Joey Belladonna", diz.
Anthrax está de volta ao Brasil para se apresentar às 22h da segunda noite do festival Metal Open Air, em São Luís, no Maranhão, sendo um dos principais nomes da boa escalação do evento. Leia a entrevista com Caggiano, que falou de Los Angeles por telefone, a respeito da nova visita do grupo ao país:
G1 – O Anthrax está de volta ao Brasil. Quais são as expectativas para tocar aqui novamente?
Rob Caggiano – São as melhores possíveis, como sempre. Acho que o Brasil e a América Latina são alguns dos melhores lugares para se tocar na face da Terra, e mal podemos esperar para voltar e nos apresentarmos no país que tem os fãs mais empolgados do mundo, sem dúvidas.
G1 – Quais memórias você tem do país?
Rob Caggiano –
 Bem, uma coisa que me lembro é que, muitos anos atrás, quando fomos tocar aí, tivemos que viajar de ônibus entre São Paulo e Rio de Janeiro. E foi uma trajetória realmente incrível, deu pra ver toda a paisagem durante a viagem, as pessoas, o clima... deu pra sentir bem como é o Brasil, de uma forma diferente, pois costumamos sempre viajar de avião.
G1 – Vocês vão tocar em um festival de metal. Qual é a diferença entre se apresentar em um evento com bandas do gênero e em festivais com grupos de estilos variados?
Rob Caggiano –
 Na verdade, não faz a menor diferença pra gente. Sempre tocamos do mesmo jeito, não importa se é um festival de metal ou um festival com outros tipos de banda. A energia do Anthrax é sempre igual, independentemente disso.
G1 – Como será o setlist do show?
Rob Caggiano –
 O que vamos tocar? Bem, essa é uma pergunta interessante, pois temos mudado muito o repertório a cada noite. Temos apresentado coisas do disco novo, claro, mas nunca nos esquecemos dos clássicos. Vamos tocar nossas principais músicas, mas também algumas do "Worship music".
G1 – O Anthrax já mudou diversas vezes de formação. Você acredita que a atual esteja entre as melhores?
Rob Caggiano – 
Certamente! O Anthrax está mais forte do que nunca, especialmente por conta da volta do [vocalista original] Joey Belladonna. Sua energia vocal é surpreendente, ele traz características únicas para o som, que os fãs reconhecem e gostam.
G1 – Muitos consideram “Worship music” um dos melhores discos do Anthrax. O que pode dizer a respeito desse trabalho? Como foram as vibrações durante as gravações?
Rob Caggiano – 
Tivemos muitos problemas com a gravação desse disco, devo dizer. Foram momentos muito conturbados e demorou muito pra que ele fosse gravado e saísse do forno. Confesso que em determinado momento pensamos até em abandonar tudo e acabar com o Anthrax. Mas aí as coisas foram mudando, o Joey [Belladonna] decidiu voltar e tudo se encaixou. Quando vimos, tínhamos um material poderoso em mãos.
G1 – Acredita que o álbum tenha ficado bom justamente por conta desses problemas?
Rob Caggiano –
 Sem dúvidas. Acho que esse tipo de desafio ajuda no fim das contas. Nós superamos todos os problemas que quase levaram o grupo ao fim e, de fato, o álbum ficou muito bom e verdadeiro.
G1- O vocalista Joey Belladonna está de volta. Como foi seu retorno ao grupo?
Rob Caggiano –
 Foi a melhor coisa poderia ter acontecido com a gente. Ele é fantástico, mas sua volta não foi tão simples quanto parece. Quando começamos a trabalhar em estúdio, ele nos visitava de vez em quando e, com o tempo, foi ganhando confiança para poder cantar, já que tinha dúvidas quanto a isso. Um dia, então, ele nos disse que gostaria de fazer as vozes do disco e, quando menos vimos, ele estava de volta. Mas foi um passo de cada vez.
G1 – O Anthrax tem mais de 30 anos de carreira. Quais são os próximos passos para o grupo?
Rob Caggiano –
 Primeiro vamos nos focar em divulgar esse disco, excursionar e apresentar as músicas de "Worship music". Depois disso? Não sei. Talvez dominar o mundo (risos)?



'Pink floyd do thrash metal', Exodus diz que show será 'mutilação sonora'


Apesar de não pertencer ao grupo dos "quatro grandes do thrash metal" (Metallica, Megadeth, Anthrax e Slayer), o Exodus é um daqueles nomes que merece um lugar entre as principais forças do gênero. Afinal, ao longo de seus mais de 30 anos de carreira - que teve dois hiatos -, o grupo lançou alguns dos álbuns mais potentes do metal, como "Bonded by blood" (1985) e "Fabulous disaster" (1987).
Não é de surpreender então que, mesmo após tantos anos, o quinteto seja capaz de registrar um disco digno da qualidade de seus primeiros passos como é o caso de "Exhibit B: The human condition", que saiu em 2010. Por apresentar canções longas - algumas com mais de sete minutos de duração -, o trabalho fez o grupo ser apelidado de "Pink Floyd do thrash metal".
"Todo mundo sabe que a América do Sul é uma loucura. Vocês têm o que acredito ser um dos melhores públicos do mundo", disse o guitarrista Gary Holt em entrevista por telefone ao G1. É com esse espírito que ele traz o Exodus de volta ao Brasil, para se apresentar no dia 20 de abril no festival Metal Open Air, em São Luís e, no dia seguinte, no Abril Pro Rock, em Recife, Pernambuco. Leia a conversa com o músico:
G1 – O Exodus está na ativa desde os anos 80 e muito aconteceu com o grupo desde então, com várias mudanças na formação, por exemplo. Como você descreveria o atual momento da banda?
Gary Holt –
 Estamos mais fortes do que nunca. A banda hoje em dia é nada além de quatro caras comprometidos, e estamos tentando fazer o som mais thrash e pesado possível. O mesmo vale para o show. Todos estão sabem o que tem que ser feito e tudo tem sido realmente incrível nos últimos tempos.
G1 – O que os fãs podem esperar do show do Exodus no Brasil? Vocês tocarão músicas novas?
Gary Holt –
 Violência total e mutilação sonora! Bom, tocaremos músicas que sempre apresentamos, mas garanto que tentaremos fazer com que seja ainda mais louco do que o anterior. Mas não vamos tocar músicas novas.
G1 – Vocês já vieram ao Brasil anteriormente. Do que se lembra do país?
Gary Holt –
 Todo mundo sabe que a América do Sul é uma loucura. Vocês têm o que acredito ser um dos melhores públicos do mundo. Sempre que vamos ao Brasil queremos fazer um grande show e tomar um monte de caipirinhas (risos).
G1 – Você tocou com o Slayer recentemente. Como foi essa experiência?
Gary Holt –
 Foi sensacional, fizemos algumas apresentações memoráveis na América do Sul, como, por exemplo, em Santiago, no Chile, para 14 mil pessoas... foi uma coisa incrível.
G1 – Muitas pessoas acham que o Exodus deveria fazer parte do que é conhecido como “os quatro grandes do thrash metal” [Metallica, Megadeth, Anthrax e Slayer]. Você concorda?
Gary Holt – 
Sabe de uma coisa, “os quatro grandes” são chamados assim apenas porque venderam mais álbuns. Eu realmente não perco o tempo me preocupando com esse tipo de coisa. Não me incomoda nem um pouco.
A banda californiana de thrash metal Exodus (Foto: Divulgação)A banda californiana de thrash metal Exodus (Foto: Divulgação)
G1 – De onde veio todo o conceito por trás de “Exhibit B: The human condition”, o álbum mais recente do Exodus?
Gary Holt – 
Nós começamos com o “Exhibit A”. Dessa vez, queríamos fazer o álbum com a história mais épica possível. Quando começamos a trabalhar em “Exhibit A” já imaginávamos como seria o “Exhibit B”. Decidimos que seria algo bem pesado.
G1 – Este álbum tem faixas bem longas. Foi um passo natural a se tomar?
Gary Holt – 
Certamente. Alguém disse uns anos atrás que havíamos nos tornado o Pink Floyd do thrash metal (risos). Sabe de uma coisa? O próximo álbum talvez seja completamente diferente desses dois, porque sempre que vamos gravar um disco nós procuramos fazer exatamente o que queremos. A maioria das coisas novas talvez tendam a ser mais curtas, ainda mais rápidas e muito brutal. Já fizemos nossos álbuns com influências de Pink Floyd, agora queremos fazer discos que sejam como os do Discharge.
G1 – “Exhibit B: The human condition” é o primeiro álbum do Exodus a aparecer nas paradas desde “Force of habit”, de 1992. A banda se preocupa com coisas como vendas e críticas musicais ou se importa mais com a resposta do público?
Gary Holt – 
Aparecer nas paradas é bom, pois isso quer dizer que os fãs estão comprando os discos. Sobre as resenhas, todo mundo gosta das que falam bem e odeia as que falam mal, mas o que importa mesmo é o que os fãs vão pensar.
Fonte: G1


quarta-feira, 18 de abril de 2012

Show de Anthrax e Misfits em Porto Alegre tem local alteradomisf


Show do Anthrax e Misfits em Porto Alegre tem novo local: Teatro do Bourbon Country . Foto: Getty Images
A apresentação das bandas Anthrax e Misftis, que acontece no dia 25 de abril em Porto Alegre, teve seu local alterado. O show que seria no Gigantinho, agora será no Teatro do Bourbon Country.
Quem comprou os ingressos não precisará trocá-los. As entradas para pista e arquibancada valerão para a pista do novo local e as cadeiras numeradas valerão para a plateia alta. A pista VIP permanecerá no inalterada.
Além desses setores, haverá Galeria Mezanino, Galeria Alta e Camarote. Em caso de desistência, os clientes podem ter seu dinheiro de volta nos mesmos pontos de vendas onde os ingressos foram comprados.
Em turnê mundial, o grupo de trash metal Anthrax vem ao Brasil apresentar o mais recente trabalho, Worship Music (2011). Com mais de 30 anos, os punks dos Misfits chega à capital do Rio Grande do Sul com a turnê do disco The Devil's Rain, também lançado no ano passado.
Serviço
Anthrax e Misfits

Dia 25 de abril, quarta-feira, às 21h
Local: Teatro do Bourbon Country (Av. Túlio de Rose, nº80, 2º andar)
Duração: 3h
Classificação: 12 anos (menores acompanhados de pais ou responsáveis)
Ingressos:
Pista R$ 90
Galeria Mezanino R$ 100
Galeria Alta R$110
Mezanino R$ 120
Plateia Alta R$ 130
Pista Vip R$ 160
Camarote R$ 240
Desconto de 10% para titulares do cartão Clube do Assinante Zero Hora e Clube Premier Bourbon.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Geezer Butler pode aparecer no Metal Masters 3


Acontece hoje à noite em West Hollywood, Califórnia. a terceira edição do Metal Masters Clinic. O evento promove performances individuais e jams de grandes figuras do estilo. Além das já tradicionais presenças de Frank Bello e Charlie Benante (Anthrax), David Ellefson (Megadeth), Mike Portnoy (Adrenaline Mob) e Kerry King (Slayer), a novidade dessa versão será Dave Lombardo (Slayer).
Mas não para por aí. Rumores dão conta que Geezer Butler (Black Sabbath) será um dos convidados especiais de hoje, no The Key Club. Aguardemos o desenrolar.

terça-feira, 10 de abril de 2012

Anthrax: preparando tributo a Dio



Na última segunda-feira (09/04), o guitarrista do Anthrax, Scott Ian, esteve em um estúdio com o produtor com o produtor Jay Ruston (Anthrax, Adrenaline Mob), gravando um tributo ao vocalista Ronnie James Dio. Mais detalhes ainda não foram divulgados.
Além disso, a banda começou a gravar uma versão para a música “Anthem” do Rush, também para um álbum tributo.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Anthrax: guitarrista fala do novo DVD


Em entrevista à Decibel Magazine, Scott Ian falou sobre o vindouro DVD do Anthrax, gravado no último dia 15 de março, em Londres. “Foi algo totalmente feito de última hora. Para fazer sentido, trabalhamos com uma companhia especializada em filmagens 360 graus. As músicas executadas pela banda durante o show foram:
01. Earth On Hell
02. Fight ‘Em Till You Can’t
03. Caught In A Mosh
04. Antisocial
05. The Devil You Know
06. I’m Alive
07. Indians
08. In The End
09. Deathrider
10. Belly Of The Beast
11. Medusa
12. Among The Living
Encore:
13. Be All, End All
14. Madhouse
15. Metal Thrashing Mad
16. I’m The Man
17. I Am The Law
Fonte: Van do Halen

domingo, 1 de abril de 2012

Anthrax regravando Rush


Finalmente foi revelada a música que o Anthrax declarou estar trabalhando nos últimos dias. Trata-se de uma versão para “Anthem” do Rush, que será usada para um álbum tributo ainda não detalhado. Filmagem da gravação da bateria pode ser conferida abaixo:
Fonte: Van do Halen

terça-feira, 13 de março de 2012

Anthrax filma DVD esta semana



O Anthrax anunciou nas redes sociais que o show da próxima quinta-feira, em Londres, será filmado para futuro lançamento em DVD. A apresentação acontece na O2 Islington Academy.
Fonte: Van do Halen

sexta-feira, 2 de março de 2012

Metal Open Air: Charlie Sheen deve ser o mestre de cerimônias


O ator Charlie SheenO ator Charlie Sheen, 46, está de passagem marcada para o Brasil.

Pelo menos é o que garante a organização do Metal Open Air, festival de heavy metal que ocorre entre os dias 20 e 22 de abril em São Luís (MA).
O ex-astro de "Two and a Half Men" deverá ser o "mestre de cerimônias" do evento.
No line-up do festival já estão confirmadas bandas como Megadeth, Anthrax e Venom.
Entre as bandas nacionais, estão Matanza, Ânsia de Vômito e Ratos de Porão.
Veja mais matérias em rocknaveia-br.blogspot.com

Música do dia: Anthrax - The Devil You Know (ao vivo no Late Night)



I've been a man of brutal means
Dealing out my business it's so obscene
I'm not crossed just recognized
As the son of a bitch that put it right between your eyes
An unexploded ordinance
Variate the deviance
A glasgow kiss or a molotov
I'm about to blow it all up
Countless, broken by horror
A heroes end is still the end
My kind won't be seen again
Let the right one in
Ya gotta go with the devil you know
I'm ready, ready to begin
You bastard
Let the right one in
Ya gotta go with the devil that you know
What goes around comes around
And what comes around is gonna get beat down
I don't let anything go to waste after the cold reveal of my murderface
Another right that i made wrong
Another place i don't belong
Of all the thing i said that stick
Nothing good can ever come of this
Countless broken by the horror
A heroes end is still the end
My kind won't be seen again
And if ya don't know, now you know
It's just the devil in me
There's no hypocrisy
What you see is what you see
What you get is what you get

Confira mais matérias em rocknaveia-br.blogspot.com