Mostrando postagens com marcador bee gees. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador bee gees. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Robin Gibb, dos Bee Gees, é sepultado na Inglaterra nesta sexta (8)


Barry Gibb (centro),  irmão de Robin Gibb, do grupo Bee Gees, acompanha o enterro do irmão (8/6/12)
Barry Gibb (centro), irmão de Robin Gibb, do grupo Bee Gees, acompanha o enterro do irmão (8/6/12)

Uma multidão formou filas para acompanhar o cortejo do ex-integrante do grupo Bee Gees, Robin Gibb, nesta sexta-feira (8), em Oxfordshire, na Inglaterra. Uma carruagem com quatro cavalos levou o caixão de Gibb de sua casa até a igreja de St. Mary, na cidade de Thame. O músico morreu em 20 de maio, vítima de complicações de um câncer. 
Na entrada da igreja, duas velas brancas e poltronas de madeiras foram decoradas com flores vermelhas e brancas. Na parte de trás dos assentos, a imagem dos três irmãos: Robin, Maurice e Barry. Músicas como "I Started a Joke" e "Don't Cry Alone" foram tocadas durante a cerimônia. Ollie e Missy, os dois cachorros do músico, também participaram do evento de despedida.  
A família pediu a amigos e fãs que, ao invés de flores, enviassem doações para organizações infantis na Ilha de Man, onde o músico nasceu antes de imigirar aos 9 anos para a a Austrália. 
Morte foi causada por insuficiência renal
Para John, filho de Robin, a morte do músico não aconteceu por causa do câncer e sim por um problema de insuficiência renal. “O câncer já estava completamente irreconhecível, nenhum exame conseguia vê-lo”, explicou. “Ele estava se recuperando de uma pneumonia e sedado por causa dos efeitos da quimioterapia. Ele piorou a ponto do rim ser afetado.”
Apesar do tratamento ter sido pesado, John diz que o pai não desistiu em nenhum momento. “Ele queria viver. A última opção foi uma transfusão de sangue, que lhe deu mais 12 horas de vida. Meu pai sempre nos disse para tentar de tudo, não importasse o quanto em vão pudesse ser”, disse. “Nós o vimos morrer e dissemos o quanto o amávamos. Ele teve um fim digno e em paz."
Os médicos já haviam diagnosticado um câncer de colo, e depois um tumor no fígado, após uma operação em 2010 para corrigir uma má formação intestinal hereditária. 
Homenagem
Os fãs que quiserem se despedir do músico poderão participar de dois eventos que serão realizados pelos filhos de Gibb. O primeiro é a apresentação de “Titanic Requiem” no dia 23 de junho, em Roma. “Esse era um projeto tão importante para o meu pai quanto era para mim. Será a primeira vez que ela será ouvida e exibida com hologramas e imagens dele”, disse John. Em setembro, um evento ainda sem data e programação confirmada é planejado na Catedral de St. Paul, em Londres. 
Trajetória com o Bee Gees
Junto a Barry e Maurice, Robin Gibb alcançou a fama nos anos 70 com sucessos como "How Deep Is Your Love", "Stayin' Alive" e "Night Fever". A banda atingiu um recorde de vendas de mais de 200 milhões de discos após seus primeiros sucessos, na década de 60.

Com a morte de Robin, o mais velho dos três irmãos, Barry, de 65 anos, e dono da inconfundível voz de falsete, é o último sobrevivente de um dos grupos mais conhecidos da música pop.

Maurice, o irmão gêmeo de Robin, que também fazia parte do trio, faleceu aos 53 anos em 2003, de uma oclusão intestinal. Andy, o irmão mais novo, morreu com apenas 30 anos, de um problema cardíaco provocado pelo uso de cocaína.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Liam Gallagher, Duran Duran e Bryan Adams prestam tributo à Robin Gibb


Liam Gallagher, Jake Shears (Scissor Sisters) e Duran Duran estão entre alguns dos artistas que prestaram tributo ao cantor Robin Gibb, que morreu neste domingo (20) aos 62 anos, vítima de um câncer de cólon e fígado.
Liam Gallagher prestou um tributo simples, twittando: "ROBIN GIBB LEGEND", enquanto Shears escreveu sobre o cantor: "Robin Gibb, você é e sempre será uma grande influência e inspiração. Descanse em paz!" Os membros do Duran Duran também se manisfestaram nas redes sociais e escreveram: "Triste saber sobre o falecimento de Robin Gibb dos Bee Gees. Nossas condolências aos amigos e familiares."
Bryan Adams também escreveu sobre Gibb, dizendo: "Descanse em paz, Robin Gibb. Muito triste saber que outro grande cantor morreu tão jovem." Edwyn Collins também prestou solidariedade à família: "Robin Gibb morreu. Pobre rapaz. Os Bee Gees são 'Deus'. Sinto muito."
Nile Rodgers, Bruno Mars, membros do The Doors, Skunk Anansie e Dannii Minogue estão entre alguns dos outros artistas que lembraram da passagem de Robin.

sábado, 10 de março de 2012

Bee Gees: 'Câncer é o preço da fama' diz Robin Gibb


O ex-Bee Gees Robin Gibb acredita que está pagando o preço da fama e sucesso por causa de um câncer. As informações são do site NME. 
Robbin foi internado novamente em 26 de fevereiro para receber um tratamento que é parte da reabilitação de sua doença. Em novembro de 2011, Gibb revelou com a imprensa que estava com câncer no fígado e que a doença foi diagnosticada alguns meses antes. Na época em que terminou as sessões de quimioterapia o cantor disse que "se sentia ótimo" e que estava tendo uma "recuperação espetacular". 
Robin Gibb faz discurso sobre John Travolta durante o 46th Golden Camera Awards em Berlim, Alemanha (5/2/11)Em uma entrevista ao tabloide The Sun, Gibb falou que a perda de seu irmão gêmeo Maurice devido a complicações de uma torção no intestino em 2003 e de seu outro irmão, Andy, em 1998, o fizeram pensar que sua doença era um pagamento cósmico por toda a sua carreira bem sucedida e  fortuna. 
"Às vezes eu penso que todas essas tragédias na minha família sofreu, como Andy e Maurice que morreram tão jovens e tudo que aconteceu comigo é o preço por toda a fortuna e fama que tivemos. Nós trabalhamos muito duro por tudo que conquistamos. As doenças e a morte dos meus irmãos me fizeram ter a consciência para o fato que mais do que pensar no que você fará hoje, é crucial o que você faça hoje o que tem vontade".
Atualmente Gibb está trabalhando com seu filho RJ em seu primeiro álbum de música clássica, "The Titanic Requiem", baseado no naufrágio do Titanic, que completa 100 anos em abril.

Fonte: UOL