Mostrando postagens com marcador blur. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador blur. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Blur encerra Olimpíada 2012; banda faz último show antes de parada por tempo indeterminado


O Blur foi a grande atração do festival BT London Live, que aconteceu no domingo (12), no Hyde Park, paralelamente à cerimônia de encerramento das Olimpíadas. O motivo é simples: foi, até onde se sabe, o último show da banda --segundo seu mentor, Damon Albarn, a banda está  jogando a toalha por tempo indeterminado.  

O grupo fechou uma noite que, para "concorrer" com as atrações pop da festa no Estádio Olímpico, como George Michael e Kaiser Chiefs, teve ainda New Order, Specials e Bombay Bycicle Club. Havia muita expectativa para este show, que tinha ingressos esgotados.

Foi provavelmente o mais britânico de todos as apresentações do Blur. Entre bandeiras Union Jack e medalhas, a banda fez vibrar os milhares de "girls and boys", como diz o título de sua música, com clássicos que fizeram história na década de 1990. Em duas horas de show, com o suprassumo do britpop, o Blur resgatou o espírito de um movimento que cresceu e amadureceu.

Motto olímpico

O Blur ofereceu às cerca de 10.000 pessoas que foram ao Hyde Park músicas como "Coffee and TV", "Beetlebum", "Song 2" e "Tender", entre muitas outras, mas não esqueceu o "motto" olímpico. Damon Albarn lembrou de todos os atletas que não puderam estar em Londres por razões políticas, com uma mensagem de paz e amor. O vocalista enalteceu ainda o espírito olímpico que uniu durante duas semanas todo o povo britânico e o mundo.

A noite dourada do Blur foi uma viagem no tempo, mas o revival do britpop parece reverberar ainda mais. Albarn anunciou recentemente que a banda poderá gravar um disco de novo no futuro. Mas quando é o futuro, ninguém sabe.

Com sete albuns lançados, o Blur formado por Damon Albarn (voz), Graham Coxon (guitarra), Alex James (baixo) e Dave Rowntree (bateria) começou em 1989 a sua trajetória, liderando a renovação do rock inglês, e afirmou-se como um dos nomes mais importantes do britpop, que inclui ainda bandas como Oasis, rivais na cena desde então.

Mas o Blur já é um senhor. A prova final, superada, foi ter sido a escolha para o show de encerramento dos Jogos Olímpicos em Londres. Caiu o pano. A festa acabou. Fica o espírito olímpico e a lembrança de duas semanas em que o mundo se uniu numa cidade. Mas foi ao Blur que coube fechar com chave de ouro a jornada Londres 2012.

Fonte: UOL

quarta-feira, 25 de abril de 2012

“O Blur e o Gorillaz não acabaram”, diz Damon Albarn


Imagem: Divulgação

Músico por trás das bandas Blur e Gorillaz, o britânico Damon Albarm declarou que os dois grupos não acabaram e que ainda continuarão na ativa. As informações são do site da revista britânica NME.

Recentemente, veículos noticiaram que Albarn havia dito que o Gorillaz não produziria mais material, e que o show do Blur no Hyde Park, em Londres, poderia ser o último da banda.

Porém, em entrevista ao jornal Metro, Albarn negou as informações, dizendo que sua declaração foi tirada do contexto e colocada em um artigo.

Questionado se o show do Blur no Hyde Park seria o último da carreira da banda, Albarn disse: “Não. Isso veio de um artigo que surgiu de uma interessante e longa conversa. Eu não sei como vamos nos sentir quando tocarmos no Hyde Park. Algumas vezes eu me sinto de um jeito e em outras de outro.”

E continuou: “Se você não vê algo como uma carreira, mas sim como uma parte importante da sua vida, você não sabe como vai se sentir sobre isso. Nós queremos fazer um grande show, mas não falamos nada sobre início ou fim”.

Falando sobre o Gorillaz, Albarn negou o fim da banda, e revelou que, agora que “resolveu suas diferenças” com com seu parceiro Jamie Hewlett, pode lançar um novo álbum pelo projeto.

“Nós já passamos por muitas coisas juntos, é uma grande montanha a se escalar. Nós caímos como companheiros fazem às vezes. Eu não sou a única pessoa a cair com um companheiro e depois consertar – todo mundo faz isso”, explicou.

O Blur se apresenta no Hyde Park no dia 7 de agosto. Ao falar sobre o show, Albarn destacou o prazer que tem em tocar com sua banda, mas reiterou que não sabe até quando continuará tendo este sentimento.

“Eu amo tocar com o Blur. Ao mesmo tempo, penso que não quero estragar tudo fazendo isso por muito tempo e parecendo uma caricatura de mim mesmo. Aos 44 anos, sinto uma pequena trepidação quando pulo no palco, mas eu amo isso.”