Mostrando postagens com marcador rock in rio. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador rock in rio. Mostrar todas as postagens

domingo, 3 de junho de 2012

Rock in Rio anuncia datas do festival em 2013 para Buenos Aires e Rio de Janeiro


A organização do Rock in Rio anunciou neste domingo (3) as datas dos festivais que ocorrerão em 2013 em Buenos Aires e no Rio de Janeiro. Na capital argentina, o festival será realizado nos dias 27, 28 e 29 de setembro e em 4, 5 e 6 de outubro, no Parque da Cidade. No Brasil, os shows serão nos dias 13, 14, 15, 19, 20 e 21 de setembro, na Cidade do Rock.
O anúncio foi feito neste domingo, em Lisboa, onde o evento está sendo realizado pela quinta vez. Além das datas, foi confirmada uma nova edição portuguesa do festival para 2014.
A primeira edição argentina do Rock in Rio terá a mesma estrutura do festival em Lisboa, com os palcos Mundo, Sunset, Eletrônica, e a Rock Street e Street Dance. Além disso, o Rock in Rio Buenos Aires terá o Sky Lounge, que será um restaurante montado a 200 metros de altura, instalado na “Torre Espacial” do Parque da Cidade --o observatório mais alto da América Latina. No local, é estimado que passem mil pessoas por dia.

Roberto Medina, presidente do Rock in Rio, disse que a ida à Argentina é "mais um passo na internacionalização da marca que pretende ser a maior marca de música e entretenimento do mundo". Segundo Medina, há planos para que o festival seja realizado na Ásia e na América do Norte. A previsão é que para os próximos cinco anos sejam investidos U$350 milhões na marca Rock in Rio, no mundo todo.
Desde sua primeira edição, realizada no Rio de Janeiro em 1985, o Rock In Rio reuniu 5,9 milhões de pessoas. Esse número, no entanto, não inclui o público que passou pelo Rock In Rio Lisboa, realizado nos dias 25 e 26 de maio e 1º, 2 e 3 de junho. Metallica, Sepultura, Smashing Pumpkins, Linkin Park, Lenny Kravitz, Maroon 5, Stevie Wonder e Bruce Springsteen & The E Street Band foram os destaques deste ano.

sábado, 26 de maio de 2012

Sepultura + Tambours du Bronx: assista show no Rock In Rio Lisboa

Rock In Rio pode ir para México e Peru


Peru e México podem ser os próximos países a receber o Rock in Rio, em 2014, segundo o criador do festival, o empresário Roberto Medina. Ele também descartou deixar a Espanha de fora das próximas edições apesar de ter notado o impacto da crise econômica no país.
Em entrevista à Agência Efe, Medina afirmou que as conversas com as autoridades peruanas foram as que tiveram mais avanços ultimamente, mais do que os contatos com a Colômbia, outro candidato latino-americano a receber o evento. O evento também será realizado na Argentina em 2013.
Nas edições de Lisboa e Madri, o reflexo da crise econômica é motivo de preocupação para o Rock in Rio, especialmente no caso da Espanha, um país ‘menos acostumado a lidar com recessões do que Brasil ou Portugal’, disse Medina.
“O mercado de entretenimento da Espanha está sofrendo muito mais do que em Portugal”, e isso foi demonstrado na venda de ingressos em Madri, menor do que a esperada, segundo o empresário.
No caso da América Latina, ‘como o mercado de patrocínios é um pouco menor no Peru, assim como a população para shows, se realizarmos o festival por lá, será em um fim de semana, algo como sexta-feira, sábado e domingo. No México, não, seria o modelo brasileiro de sete dias’, declarou.
Medina, que vendeu metade da empresa proprietária da marca Rock in Rio a Eike Batista, tem também em estudo levar seu festival a Berlim e aos Estados Unidos.
O empresário considera que a capital alemã é ‘interessante’ por ter espaços suficientes para receber o festival – ‘há aeroportos desativados no centro’ – e lembra que a cidade tem um bom mercado musical.
“Os Estados Unidos são um grande desafio porque a comunicação é muito complexa. Como sou um homem de propaganda, me assusto com os EUA”, reconhece o empresário e publicitário, nascido no Rio de Janeiro em 1949.
Por outro lado, na Espanha, a última aposta do festival, que nasceu no Rio de Janeiro em 1985 e depois chegou a Portugal, Medina se declara preocupado pelo sentimento de tristeza e paralisação que vê. Além disso, se queixa de que não há uma melhor comunicação sobre as perspectivas do país e um ‘projeto de esperança’ que saia do discurso de pessimismo.
“Se me desse conta de que há sinais do governo para o futuro, se visse um caminho de comunicação aberto rumo à esperança, o Rock in Rio dobraria o investimento, como fez em Lisboa”, afirmou.
No entanto, Medina descarta abandonar a capital espanhola. “Sair nunca, não se pode deixar um projeto em andamento; a percepção de marca do Rock in Rio em Madri é duas vezes maior que a da Fórmula 1 na comunidade autônoma de Madri. Ficaremos lá’” prometeu.
Fonte: G1

Metallica: assista na íntegra o show de ontem no Rock In Rio Lisboa

domingo, 13 de maio de 2012

Rock in Rio e IMX: sociedade para ter a maior marca de música do mundo



Os empresários Roberto Medina e Eike Batista firmam uma sociedade inédita com o objetivo de expandir a marca Rock in Rio, maior festival de música e entretenimento do mundo, para outros continentes. Roberto Medina vendeu 50% da empresa Rock World S.A, detentora da marca Rock in Rio, para a IMX Live, braço da IMX, holding de esportes e entretenimento dos Grupos EBX e IMG Worldwide. Esta é uma das maiores operações até então realizadas na indústria do entretenimento no Brasil. A previsão é que para os próximos cinco anos sejam investidos U$350 milhões na marca Rock in Rio, em todo o mundo. 

A sociedade nasceu da admiração mútua entre Roberto e Eike, que compartilham a paixão pelo Rio de Janeiro, o empreendedorismo e a vontade de construir um mundo melhor, tema que é, desde 2001, um dos pilares do Rock in Rio. Roberto Medina permanece com a gestão dos festivais, assumindo a função de chairman e diretor-presidente da nova empresa. A IMX Live atuará na estruturação financeira. A parceria tem início imediato, já para as edições deste ano na Europa, que acontecem em Lisboa (maio e junho) e Madrid (junho e julho). O Rock in Rio retorna para o Brasil em setembro de 2013, seguindo para a Argentina em outubro do mesmo ano. 

“Sempre nos admiramos e queríamos nos conhecer. Quando aconteceu foi paixão a primeira vista. Pensando na marca Rio, no desenvolvimento de um mundo melhor, mais sustentável e igual para todos, tornou-se imprescindível avaliar esta sociedade. Estamos dando um salto para um reconhecimento global desta marca que hoje já é conhecida em diversas partes do mundo e que faz frente a eventos internacionais de peso”, diz Medina.

A partir desta sociedade, Roberto Medina e Eike Batista passam a explorar juntos todas as possibilidades de uma marca que leva o Rio no nome e exporta a imagem positiva da cidade, especialmente no momento promissor que o Rio de Janeiro vive sediando Copa das Confederações, Copa do Mundo de Futebol e Jogos Olímpicos e Paralímpicos. 

“O Rock in Rio é uma marca mundial, que ajudou a consolidar a imagem positiva do Rio de Janeiro no exterior. É muito prazeroso fazer parte desta sociedade com o Medina e comprovar que temos capacidade e recursos não só para sediar mega eventos como também para exportar esse produto”, afirma Eike Batista.

O Rock in Rio chegou ao continente Europeu em 2004, quando aconteceu a primeira edição do festival em Lisboa. Em 2008 foi realizado pela primeira vez em Madri e, em 2013, o festival fará sua estreia na Argentina, em Buenos Aires.

“Meu maior sonho é poder realizar o Rock in Rio nos Estados Unidos, berço da indústria fonográfica e dos grandes eventos de música do mundo. Esta sociedade com a IMX Live é mais um passo nessa direção. O Rock in Rio se converteu em um dos grandes operadores dentro do setor mundial de entretenimento, com intercâmbios e colaborações entre todos os mercados”, afirma Roberto Medina.

Roberto Medina define o festival como uma plataforma muito valiosa que coloca as marcas em evidência, fazendo-as interagir de forma única com seu target a partir de uma linguagem diferente e eficaz. Por ser uma entidade muito valorizada pelo público, o festival investe em uma plataforma de comunicação sem referências no mercado de entretenimento. Além de expandir fronteiras, o próximo passo da sociedade com a IMX Live está na exploração de outros desdobramentos da marca Rock in Rio. Atualmente existem três produtos paralelos: o Comics, história em quadrinhos lançada em Madri; a escola de samba carioca Mocidade Independente de Padre Miguel, que elegeu o Rock in Rio como tema para o próximo carnaval; e o musical Rock in Rio, que está sendo criado no Brasil com posterior temporada europeia. 

O objetivo dos desdobramentos é criar cada vez mais sinergias culturais e comerciais entre todos os países em que é realizado, consolidando o Rock in Rio como marca global de entretenimento. 

O poder da marca

Antes mesmo de anunciar seu retorno para o Brasil, a organização do Rock in Rio estava certa da importância da marca para os brasileiros, mesmo após 10 anos longe de seu país natal. A certeza veio com uma pesquisa realizada pelo Ibope, na qual o Rock in Rio foi considerado pelo público o evento mais importante dos últimos 25 anos. Já em 2011, ao final do evento, uma nova pesquisa encomendada confirmou o sucesso da edição ao revelar que das 700 pessoas entrevistadas ao longo dos sete dias de festival, 92% delas responderam que pretendem comparecer novamente ao Rock in Rio em 2013.

Nas redes sociais não foi diferente. O Rock in Rio tem hoje quase 4,9 milhões de seguidores, tornando-se assim o festival com melhores índices nesse quesito. Superou outros grandes festivais do mundo como o Vans Warped Tour (EUA), com 952.936 seguidores; Coachella (EUA), com 861.474; Lollapalooza (EUA), com 435.023; e Glastonbury (Reino Unido), com 359.583 seguidores. Durante os sete dias de festival em 2011, o site oficial do festival obteve mais de cinco milhões de visitantes únicos e atingiu os Trending Topics do Twitter em 13 países. 

Sobre o Rock In Rio

O Rock in Rio é o maior evento de música e entretenimento do mundo, contando com 10 edições realizadas no Brasil, Portugal e Espanha. O festival reuniu cerca de 6 milhões de pessoas, que aplaudiram, ao vivo, 813 bandas. Foram mais de 880 horas de música, com transmissão para mais de 200 países pela TV e pela Internet. 

O Rock in Rio também coleciona recordes nas redes sociais, na categoria de festivais de música. Sua página na web já registrou mais de 13 milhões visitantes únicos e suas redes contam com mais de 5 milhões de seguidores. 

Utilizando a música como linguagem universal, que une as pessoas em todo o mundo, o Rock in Rio é um veículo de comunicação de emoções e causas sociais. Um de seus pilares de comunicação é o projeto social Por Um Mundo Melhor. Criado em 2001, no Rio de Janeiro, o projeto utiliza a música para chamar a atenção das pessoas e sensibilizá-las para ajudar a melhorar as condições sociais a partir de simples ações e atitudes do dia-a-dia. Desde a edição de 2006, em Portugal, a organização considerou os problemas do meio ambiente como um tema prioritário e promoveu diversas ações sobre as alterações climáticas e sustentabilidade. Ao longo desses anos, o evento já gerou €11.853.354,43 para diversas ações. Esse resultado confirma o compromisso de ajudar na construção de um mundo melhor. 

O festival acontecerá este ano (2012) em Portugal, Lisboa, nos dias 25 e 26 de maio, 1º, 2 e 3 de junho; e na Espanha, Madri, nos dias 30 de junho, 5, 6 e 7 de julho. O evento retorna ao Brasil, Rio de Janeiro, em setembro de 2013 e também está previsto para ser realizado neste mesmo ano, em outubro, na Argentina, Buenos Aires.

Sobre a IMX Live

A IMX Live é uma sociedade entre o Grupo EBX e a IMX Holding, joint-venture de esportes e entretenimento dos Grupos EBX e IMG Worldwide. Com sede no Rio de Janeiro e conexões internacionais, a IMX tem como objetivo ser uma das principais empresas do setor no país. As áreas de atuação dividem-se em três pilares: Esportes (criação e produção de eventos, consultoria e gerenciamento de talentos), Entretenimento (realização de shows e artes cênicas) e Venues (construção, gestão e operação de estádios, arenas e centros de convenções). O portfólio da IMX inclui projetos como a gestão do time de vôlei RJX e eventos como UFC (MMA), Volvo Ocean Race (vela), Megarampa (skate), LPGA Brasil Cup (golfe), Mundial de Futevôlei 4x4, Travessia dos Fortes (natação), Vert Jam (esportes radicais), FMX (motocross), Rio International Triatlon e Rio Urban (cultura urbana), entre outros.


Fonte: Roadie Crew