Mostrando postagens com marcador stress. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador stress. Mostrar todas as postagens

sábado, 21 de abril de 2012

MOA: comunicado de Roosevelt Bala (Stress) sobre o evento



O líder da banda paraense Stress, Roosevelt Bala (baixo e vocal), novamente se pronunciou sobre o festival 'Metal Open Air'. Confira o depoimento postado no Facebook do músico, pioneiro do Metal brasileiro:

"Caros amigos...
Nesse momento era pra estarmos no palco do MOA, com o Stress, realizando mais um sonho, e fazendo felizes milhares de Rockeiros / Bangers de todo o Brasil , que foram lá pra fazer parte do "maior festival de metal da história do país".

Entretanto, esse sonho virou lenda. O maior fiasco de todas as grandes produções de rock ja feitas em mais de 30 anos. Mais de 15 bandas cancelaram suas apresentações, a sua maioria bandas nacionais, pois, a produção do evento ( Negri Concerts e Lamparina Produções ) não cumpriram cláusulas essenciais nos contratos. Nem mesmo as passagens foram enviadas às bandas, algumas só de ida.Pode?. O que estamos vendo de dois dias pra pra cá é um festival de Incompetência, Desrespeito e Irresponsabilidade, por parte dos "organizadores" do MOA.Público e artistas sendo tratados com descaso, como jamais se viu num grande evento antes. O festival ta rolando, bem "nas coxas",por sinal.As bandas que restaram estão fazendo o melhor possível, o público se mantém educado e participativo, como deve ser,apesar de todas as adversidades encontradas. 

Lamento muito pelos amigos,familiares e fãs, que lá foram (iriam) nos assistir.Pra eles peço "desculpas alheias", pois, as coisas fugiram da nossa alçada.
Estou desapontado,decepcionado,frustrado com todo o ocorrido.O que deveria ser um dia de realizações e muita felicidade se tornou um marco negativo para a história do rock pesado no Brasil.Em poucos dias essas duas empresas de produção conseguiram manchar a imagem de uma cena contruída ao longo de tres décadas de muita luta e superação, iniciada por guerreiros incansáveis como: André Matos, Attomica, Korzus (pendente), Ratos de Porão, HeadHunter,Stress...E fortalecida pela nova geração: Shadowside,Hangar,Obskure,Terra Prima,Ansia,...Um elenco magnífico de bandas nacionais,que tiveram de cancelar suas apresentações por pura incompetência dos produtores.É algo a se lamentar por muitos anos a seguir.

Acho que, apesar de tudo, podemos tirar muitas lições do acontecido. É um ótimo momento de todas as bandas nacionais revermos nossas posturas diante de produtores de eventos.Precisamos ser mais inflexíveis (parar de tocar de graça,sob promessas mirabolantes), fazer valer o profissionalismo e a responsabilidade. Temos nosso valor,temos um público considerável que gosta do nosso trabalho, que quer nos assistir, em vários pontos desse imenso Brasil.Portanto, merecemos (bandas e público) ser tratados dignamente,como artistas,como e como cidadãos.

Ja passamos por muitas batalhas,muitas provações ao longo de tres décadas de lutas.Essa nós perdemos,mas sairemos fortalecidos para os próximos desafios.Outros eventos grandes virão, o movimento Heavy no Brasil é forte, vais superar esse tropeço.Somos uma nação à parte, tiramos força de onde ninguém mais consegue.Como diz a música do Stress: NÃO DESISTAAAAA!!! rsrs. 

Bola pra frente, Metal Brotheres , ainda temos muitas missões a cumprir e muitos encontros regados a metal pela frente.

Um pesado abraço a todos. \m/."

A banda paraense Stress, que lançou o primeiro álbum de Heavy Metal no Brasil há trinta anos, cancelou sua participação no Metal Open Air, evento que em tese receberiam uma homenagem pelos serviços prestados.