Mostrando postagens com marcador udo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador udo. Mostrar todas as postagens

domingo, 22 de abril de 2012

U.D.O. cancela show no Metal Open Air; organizadores trocam acusações nos bastidores


  • Em meio a rumores de cancelamento, público espera embaixo de chuva pelas atrações do segundo dia do Metal Open Air, em São Luís., Maranhão (21/4/12)
    Em meio a rumores de cancelamento, público espera embaixo de chuva pelas atrações do segundo dia do Metal Open Air, em São Luís., Maranhão (21/4/12)
A banda alemã U.D.O., que se apresentaria na noite deste sábado (21) no Metal Open Air, também anunciou o cancelamento de seu show no festival. Nos bastidores, os dois principais organizadores do evento, Natanael Jr. e Felipe Negri, trocam acusações e a polícia já conversa com os dois sobre como garantir a segurança do público, caso nenhuma outra banda suba ao palco depois dos brasileiros do Korzus. Os organizadores dizem que existe essa possibilidade.
O segundo dia de evento começou neste sábado (21), com sete horas de atraso, com a banda maranhense Ácido, às 18h. O Ácido estava programado para tocar inicialmente no palco El Diablo, às 12h deste sábado (21), e virou atração do palco principal.
Além do U.D.O., os três principais nomes internacionais que tocariam hoje já anunciaram que não farão os shows: o supergrupo Rock N'Roll All-Stars, a banda de thrash metal Anthrax e os alemães do Blind Guardian. 
À essa altura, os cancelamentos já atingem pelo menos 15 das 40 bandas anunciadas originalmente para os três dias de festival.
No início da tarde deste sábado, o festival chegou a sofrer ameaça de cancelamento já que, descontentes com a falta de pagamento, fornecedores de caixas de sons começaram a desligar os equipamentos que estavam no palco, informou Felipe Negri, da Negri Concerts, uma das produtoras do evento.
A reportagem do UOL no local apurou que os camarins estavam sendo desmontados, mas a produção estava trabalhando na montagem de um dos palcos. Sem confirmação, o público aguardava um possível início de shows debaixo de chuva.

Também foi confirmado pela organização do evento o cancelamento da participação do Anthrax. Outra banda que desisitiu de participar do evento foi a Blind Guardian. Em sua página do Facebook, a banda disse que cancelou a apresentação por conta do alto número de problemas técnicos e administrativos. "Entendemos que a produção não foi capaz de proporcionar um ambiente adequado para o festival", escreveu a banda em comunicado.
Na manhã deste sábado, a Lamparina se pronunciou em sua página do Facebook dizendo que tiveram "uma série de problemas estruturais, boicote e outros que vamos explicar na segunda". A produtora também comentou o cancelamento da banda Rock N Roll All Stars, que seria a principal atração deste sábado. "No caso do rock and roll all stars temos o contrato e estamos certos, vamos mostrar os detalhes do contrato, os valores pagos e todo o resto. Pedimos desculpas, mas nesse momento o festival tem que continuar e a programacao de hoje continua a mesma, com excessao do rock and roll all stars".

Problemas do festival
Apesar das boas apresentações que encerraram a primeira noite, o início de festival foi marcado por uma sequência de graves problemas na organização e estrutura.

Desde quinta-feira (19) já era possível perceber as primeiras falhas do evento, com o anúncio do cancelamento de 3 shows, incluindo o do grupo inglês Venom, principal atração do domingo (22).

Marcado para começar às 10h da manhã desta sexta (20), quando tocaria a banda baiana Headhunter DC, o Metal Open Air só viu seu primeiro show às 15h, horário em que entraram os canadenses do Exciter – todas as atrações anteriores foram canceladas ou remanejadas para os próximos dias. Segundo Raimundo Gomez, um dos membros da equipe técnica, a demora na passagem de som do Megadeth contribuiu para o enorme atraso.
Parte da estrutura passou o dia desmontada, e um dos palcos prometidos simplesmente não funcionou. Não havia caixas eletrônicos, garantidos pelo material de divulgação, e a praça de alimentação se resumia a poucas vendas em que faltava até água. Caminhões de abastecimento circulavam livres pela área do evento, oferecendo risco para quem passava.